Arika  Archive Menu
Accessibility Settings

text size

colour options

monochrome muted color dark

reading tools

isolation ruler

Part Two | Parte II

Part Two | Parte II

EN

Hosted and introduced by Denise Ferreira da Silva and Camilla Rocha Campos, with presentations from Turmalina and Chama.

Collective members from Turmalina present recent sound and video work. Hosted by Camilla Rocha Campos, this discussion explores the artistic, social and political contexts that influence Turmalina’s work.

Ana Lira from CHAMA presents her wide-ranging body of creative and collective work covering sound, performance, photography, video and design. This presentation explores the artistic, social and political contexts that influence Ana and CHAMA’s work.

Please note: These events are in Portuguese with no English subtitles.

About A Breath to Follow

Throughout a series of joy filled online events in March 2022, four collectives gathered to share their work and ideas. Exploring the social, political and creative contexts that shape their brilliant creations and interventions, these discussions and artist presentations offer insight into grassroots and underground Black and Indigenous art, dance and music practices in Brazil.

Featuring: Turmalina, Periferia Segue Sangrando (Periphery Keeps Bleeding), Chama and Carni – Coletivo de Arte Negra e Indígena (Black and Indigenous Art Collective).

Taking a locally grounded perspective, these artists exceed the urge to only *respond* to structural violence, boldly practising non-hegemonic & collective modes of production, critique & community connection. Delving into visual art, video work, sound system, DJ, curatorial and community-based Afro-Indigenous artistic initiatives in Brazil, these events offer an opportunity to more deeply understand an extraordinarily wide range of innovative and inspiring creative work.

PT

Hospedado e apresentado por Denise Ferreira da Silva & Camilla Rocha Campos, com apresentações de Turmalina e Chama.

Membros do Coletivo Turmalina apresentam seus trabalhos mais recentes de som e vídeo. Facilitada por Camilla Rocha Campos, esta discussão explora os contextos artísticos, sociais e políticos que influenciam o trabalho de Turmalina.

Ana Lira de CHAMA apresenta seu amplo acervo de trabalhos coletivos e criativos envolvendo som, performance, fotografia, vídeo e design. Esta apresentação explora os contextos artísticos, sociais e políticos que influenciam o trabalho de Ana e CHAMA.

Observação: Estes eventos estão em português, sem legendas em inglês.

Sobre “Um sopro a se seguir”:

Ao longo de uma série de eventos on-line em março de 2022, quatro coletivos se reuniram para compartilhar seu trabalho e suas idéias. Explorando os contextos sociais, políticos e criativos que moldam suas brilhantes criações e intervenções, estas discussões e apresentações artísticas oferecem uma visão da arte, dança e práticas musicais periféricas e de base comunitária de artistas negres e indígenas no Brasil.

Apresentações: Turmalina, Periferia Segue Sangrando, CHAMA e CARNI – Coletivo de Arte Negra e Indígena.

Partindo de uma perspectiva enraizada localmente, estes artistas ultrapassam o ímpeto de apenas *responder* à violência estrutural, ousando praticar modos não hegemônicos e coletivos de produção, crítica e conexão comunitária. Desenvolvendo trabalhos de arte visual, vídeo, sistema de som, DJ, curadoria e iniciativas artísticas afro-indígenas de base comunitária no Brasil, estes eventos oferecem uma oportunidade para entender de forma mais aprofundada uma gama extraordinariamente ampla de trabalhos criativos inovadores e inspiradores.

 

Documentation

3 videos